Com a crise, a TI brasileira está imune?

Oi Pessoal,

Tudo bem?  Ainda estou tentando entender (como muitos brasileiros) uma incógnita chamada crise mundial.

Como sabemos a crise está declarada de ponta a ponta do mundo. Na TI global não é diferente!

Basta acompanhar jornais anunciando pelo mundo a fora milhares de demissões (inclusive em grande corporações).

No Brasil  os rumores existem mas creio ser ainda pequenos. Será que a crise ainda não chegou? Será que a economia brasileira está sólida? Ou será que sentiremos tal impacto pós governo Lula (que em minha opinião tem aprovação – até o momento).

PS.: Não sou petista, nem sou adepta a nenhum partido político apenas devo reconhecer que … como cidadã a atual economia está fortalecida. O Brasil está produzindo e mesmo diante de um  anúncio de uma crise global o nosso país ainda produziu mais do que em 2007 –  (não sou especialista em economia, mas creio ser um indicador positivo). E até o momento não senti efeitos da crise ao meu redor – (opinião particular – sem ser esgoísta).

Porém, “somos noticiados” que a indústria brasileira hora anuncia férias coletivas, hora anuncia demissões. Mas ressalto que …  por mais demissões que tenhamos por aqui, talvez em outros tempos, outras economias estaríamos “com a corda de aço no pescoço”. De uma forma ou de outra conseguimos driblar o cenário (que particularmente quando leio nos jornais) parece ser maior do que a própria realidade indica.

A previsão de 2008 era alavancar a área de TI para R$ 60 bilhões – mercado altamente lucrativo.

 Agora imagine, na TI temos vagas em abundância (vagas SOBRANDO – incrível, né?) uma vez que a mão de obra (pessoal) não tem qualificação… quando não… tem qualificação mas não atende ao perfil que a empresa busca. Mas deixo claro que tal sobra de vagas, não implica em não ter demissões. Empresas de TI pelo mundo também estão anunciando planos de demissões. Mas a busca por experts em TI continua.

Acredito no mercado de TI (no entanto que estou nele e sobrevivo deste barco) porém quero transmitir que tendo crise ou não nunca devemos deixar “o sino parar de tocar“.

Creio em nossa economia, em nossos governantes, em nosso presidente e sua equipe (por mais estranho que pareça a quem está lendo), creio em um cara que se tornou  a “esperança” – Barack Obama. Temos que ser otimistas.

E aprender que mesmo que a crise venha a se fortalecer… é nela que conseguimos descobrir novas oportunidades, novos desafios, novos projetos.

Lendo um material na internet… me deparei com este texto:

Ainda que fundamentalmente financeira, toda crise também tem uma grande parcela de fatores psicológicos, de humor, confiança, quantidade de oferta de boas notícias em tempos ruins. A área de TI no Brasil e seu mercado têm colaborado, segurando suas posições e acreditando ao menos na manutenção da demanda atual. Existe ainda o “fator Obama” no ar, gerador de esperança e grande promessa de reação americana no médio prazo.

Eu acredito muito que nosso guarda-chuva aguentará bem até as aberturas de sol projetadas para 2010. (Rubens de Souza-Imasters)

Mãos a obra!!!

::LUCIANA COSTA::

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s