Dica: VB.Net (Básico)

Olá Pessoal,

Neste breve post  estarei comentando sobre os 4 elementos fundamentais da OOP (programação orientada a objetos).

Uma das ferramentas que trabalho é justamente o Visual Studio 2005/2008 da Microsoft (poderosa ferramenta!)  e quando o assunto é OOP, vale apnea lembrar de tais elementos. Mesmo porque é comum profissionais e alunos perguntarem a diferença ou relação entre objeto, método, propriedades e eventos.

A tempo, informo que, esta pergunta chegou esta semana (por e-mail de um leitor que nos acompanha por aqui), e embora pareça ser um assunto básico/simples para um resposta, sempre chego à plena conclusão que uma resposta objetiva, simples não passaria seu real conceito e deixaria muito a desejar, pois o que está nas entrelinhas da pergunta é um tanto complexo que apenas definir o sentido de cada termo. Com este raciocínio me fez analisar (compor) a seguinte pergunta:

“Qual a relação que existe entre objeto, eventos, métodos e propriedades dentro do mundo gerenciado na plataforma. NET?”

As respostas para ambas são essencialmente a mesma, porem com a segunda terei a oportunidade de explorar mais algumas características que devem ser fixadas para os desenvolvedores que desejam se aprofundar na plataforma. NET.

Antes de responder a pergunta vamos ao contexto que ela deve ser respondida:

Os sistemas inicialmente estavam voltados para aplicações desktop, mono tarefas com ou sem interfaces gráficas. Foram evoluindo para suporte a cliente/servidor, aplicações distribuídas e internet. Esta evolução veio da necessidade por parte do cliente de ter mais informações e cada vez mais complexa. Os modelos utilizados até então se baseavam em APIs do windows que se mostravam cada vez mais inadequadas a medida que as complexidades aumentavam. Juntou-se a este contexto uma diversidade maior de devices Ex : Palms (computadores de mão), Celulares (smartphones), tables, etc.

Para atender a esta demanda não bastava uma nova versão de linguagem mas toda uma nova plataforma de desenvolvimento, toda uma nova organização das chamadas ao sistema operacional buscando uma aderência maior com uma forma de programação que absorvesse estas complexidades. A resposta por parte da Microsoft a esta necessidade foi o Framework.NET que tem como base a orientação a objetos que incorporou diversos serviços que antes fornecidos pelas linguagens. Para dar suporte a este novo modelo que passou a ser chamado de ambiente gerenciado foi criado o CRL (Commom Language Runtime) que tem como objetivo simplificar o processo de implementação de objetos para qualquer tipo de linguagem desta plataforma. Para atender a esta característica (atender a várias linguagens de forma unificada) a base dos tipos de dados do framework foi modelada totalmente orientada a objetos para que diferentes linguagens possam se falar e fazer uso da uma única biblioteca de tipos a CTS (Commom Type System).

Dentro deste contexto vamos a resposta:

Objeto: É o menor elemento de abstração que temos dentro do ambiente gerenciado .NET, sendo qualquer tipo de dados derivado deste item, ou seja , tudo é objeto. A medida que especializamos um objeto ele adquire mais características possuindo mais detalhes, a estes conjuntos de características damos os nome de: eventos, métodos e propriedades, que fundamentalmente são a forma que um objeto irá interagir e se comportar. A este conjunto de comportamentos e interação damos o nome de classe.

Métodos: Para que um objeto possa interagir deve possuir meios para que possa descrever como uma determinada operação ou característica deve ou possa ser executada (Ex: ler, gravar…), se vai ou não receber parâmetros, se retorna algum valor ou não, etc. A esta característica dar-se o nome de método de um objeto.

Propriedades: É na realidade um método especializado (descreve uma característica de um objeto). A principal diferença para um método é que em uma propriedade os valores e possíveis retornos estão disponíveis de forma direta, ou seja, podem receber ou enviar seu conteúdo com atribuições de igualdade de forma direta (claro quando é definido desta forma, pois podemos ter propriedades só de leitura e só de gravação).

Eventos: Também em sua essência é um método especializado (descreve uma ação que será disparada de acordo com alguma regra que seja atendida) Exemplo de uma especificação fictícia: “a cada ação de execução de um método “Gravar” deve-se dispara um evento de nome “AlteracaoDeDados” que terá como parâmetro o numero de registro que foram alterados. Ou seja evento é um método que tem como característica principal notificar alguma ação a um meio externo ao objeto.

Pois é! O conceitos da Plataforma Net não param por aqui! A coisa é bem maior do que aparentemente apresenta.  Teremos mais dicas como esta sobre o UNIVERSO .NET.

onde: linhadecódigo

Até o próximo post.

See you!

:: LUCIANA COSTA ::

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s